NOVA BASE DE DADOS GEORREFERENCIADA DE HIDROGRAFIA
NOVA BASE DE DADOS GEORREFERENCIADA DE HIDROGRAFIA JÁ ESTÁ NO AR
O Centro de Estudos da Metrópole disponibiliza a base cartográfica de hidrografia da Região Metropolitana de São Paulo
 
Passa a integrar o conjunto de dados georreferenciados do CEM a base produzida sob a coordenação do geógrafo José Donizete Cazzolato que retrata cartograficamente a rede hidrográfica na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Os dois arquivos disponibilizados entre 2016 e 2017 pela equipe de Transferência do CEM/Cepid estão compostos de bases elaboradas a partir de outras existentes, e compatíveis com a escala 1:10.000, buscando a complementação do acervo cartográfico à disposição do usuário e visitante do site do Centro.
Complementa as bases, o Dicionário de Hidrografia que incorpora a explicação sobre o trabalho de cartografia realizado pelo pesquisador, incluindo a representação dos elementos hidrográficos, bem como a designação, denominação e articulação, além das explicações referentes às fontes, trazendo ainda o "dicionário das variáveis".
 
Hidrografia 
 
A conceituação geográfica de hidrografia reconhece dois tipos básicos de fenômenos nas superfícies continentais: cursos d'água (rios, córregos, canais) e corpos d'água (lagos e reservatórios). Em geoprocessamento, os cursos d’água são usualmente fenômenos lineares, enquanto os corpos d'água constituem polígonos (áreas). A identificação do arquivos CEM de hidrografia indica essa condição: HidrL (L=linha), onde estão os rios, e HidrA (A=área), onde estão os reservatórios. 
 
Ressalve-se, porém a questão da escala de representação e de trabalho; o mesmo curso d’água representado por uma linha pode ser representado por um polígono. Considerando-se que o acervo CEM de cartografia digital permite um foco máximo em torno da escala 1:10.000, optou-se por considerar todos os cursos d’água como linhas, inclusive os canais dos rios Tietê e Pinheiros, cuja largura média, no município de São Paulo, é de 80 m. 
 
Ainda no âmbito da escala, definiu-se, para estes arquivos CEM, uma extensão mínima tanto para os rios (4 km) como para os corpos d'água (em torno de 40.000 m2). Também se inclui, no guarda-chuva da hidrografia, o conceito geográfico das bacias. Bacia hidrográfica é a porção territorial drenada por determinado curso d'água e seus afluentes (também chamados tributários). 
 
No caso da RMSP, reconhecem-se duas posturas metodológicas na divisão em bacias hidrográficas: a compartimentação territorial por bacias e sub-bacias convencionais e a compartimentação por bacias arranjadas conforme as particularidades territoriais da gestão pública.
 
Representação
A representação gráfica dos elementos hidrográficos requer atenção especial do cartógrafo pesquisador, por conta da dinâmica a eles inerente. Conforme o período do ano, um reservatório - ou mesmo um lago de várzea - pode aparecer mais ou menos extenso na imagem aérea, nem sempre coincidindo com o polígono encontrado nos arquivos cartográficos. Para os cursos d'água, deve-se levar em conta também as diferentes interpretações do fenômeno. A canalização dos leitos, por sua vez, representa outro desafio metodológico assim como o represamento dos cursos d'água, recurso bastante utilizado na Região Metropolitana de São Paulo, que também implica em cuidados especiais na elaboração das bases de hidrografia. 
 
Designação, denominação e articulação
O tratamento sistemático da hidrografia implica também em especial atenção para alguns aspectos de ordem cultural. O dicionário das bases de hidrografia do CEM contempla: córrego (água, arroio ou corixo), sendo que na Amazônia recebe pela sua complexidade denominações diferentes, tais como paraná, furo ou igarapé; represas, ou reservatórios, também são referidas como lagos.
 
Em termos de fontes consultadas, verifica-se  uma diversidade, que inclui mapas convencionais, guias de ruas, mapas especiais, documentos acadêmicos, textos gerais - em grande parte encontrados na Internet - contribuíram para informar ou confirmar dados já coletados.
 
A base cartográfica de hidrografia da RMSP pode ser acessada na área de Base de Dados do site do CEM, bastando se cadastrar (para quem ainda não o fez) que o acesso é imediato.
 
 
 
Licença Creative Commons
Este site do Centro de Estudos da Metrópole está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://centrodametropole.org.br/